Economia que corre

//Economia que corre

Economia que corre

A cada ano que passa o mercado consumidor proporciona mais oportunidade ao empreendedorismo – a população constantemente muda seus hábitos: são novos gostos, novas modas, novos estilos musicais e entre outras novidades que a população é adepta, mas o objetivo esse artigo é falar um pouco sobre as práticas esportivas entre a população.

Hoje a pratica de atividade física está crescendo muito entre os brasileiros, para certificar isso basta dar uma volta pelas grandes cidades e constatar um movimento intenso em torno dos esportes. Existe pessoas pedalando, correndo, se equilibrando em cima de uma fita de slackline ou andando de skate ou patins. Esses esportistas ocupam ruas, parques e praças para a prática de atividades físicas e com isso formam um forte mercado consumidor de produtos e serviços esportivos. Vendo essas movimentações surgem varias oportunidades para aqueles que buscam montar seu negocio próprio.

Existe uma pratica esportiva que hoje em dia chama bastante atenção e que está “na moda” entre os brasileiros, essa é a Corrida de Rua – esporte que proporciona qualidade de vida e saúde. E a tendência é aumentar o número de praticantes e grupos de corrida. Os corredores são atraídos pela sensação de liberdade, superação, persistência, conquista, aliados aos benefícios saudáveis, anti-estresse e ao prazer de desfrutar o esporte ao ar livre. Esse esporte tomou as ruas e possui milhões de seguidores viciados pelas corridas espalhados pelo Brasil e pelo mundo.

Em 1970 a corrida já era um esporte popular nos EUA, no Brasil se popularizou na última década, e segue em uma constante ascensão e hoje é o segundo esporte popular mais praticado entre os brasileiros, perdendo apenas para o futebol. Segundo a federação Paulista de Atletismo, em 2014, o estado de São Paulo foi sede de 361 provas de corrida de rua e com participação 653.140 inscritos e apresentou um aumento de quase 12% no numero de provas em relação ao ano de 2013. O publico dessa modalidade esportiva é de todas faixas etárias, gêneros e para a maioria das classes social, pois para ser praticado precisar apenas de um tênis e roupa apropriada.

Esse esporte movimenta muito mais do que o mercado de roupas e tênis esportivo. Atrelado a essa pratica surge um leque oportunidades como o comercio relógios, gps, monitores cardíacos, óculos, meias especiais, suplementos, treinos, revistas, mas oque mais aquece essa onda esportiva são os eventos de provas de corridas de rua, como as São Silvestre em São Paulo, Volta da Pamplona em Minas Gerais e entre outras, pois oque motiva o corredor que treina é participar das provas oficiais.

Os corredores atravessam cidades, estados e até mesmo países para participar de competições. Na maioria das vezes não são corredores profissionais e não ficarão nas primeiras posições da classificação, eles correm por prazer, por amor ao esporte e também para viajar e conhecer lugares diferentes (ponto importante para o comercio e turismo local das cidades sedes de corridas).

De acordo com um estudo da Pluri Consultoria, especializada em analisar esse mercado, o setor cresceu 7,1% ao ano entre 2007 e 2011, e em 2014 representou 1,6% do Produto Interno Bruto (PIB) do Brasil. As cidades que mais tem provas de corrida é São Paulo e Rio de Janeiro. Em um estudo feito em 2009 pela Universidade de São Paulo (Usp) diz que na época o Brasil tinha cerca de 4 milhões de corredores que movimentou 3 milhões de reais.

O Brasil hoje movimenta cerca de 1,5 milhão a R$ 6 milhões por prova, esse numero é pequeno comparando com Nova York que movimenta em sua maratona cerca de R$ 360 milhões.

O Brasil possui grandes empresas organizadoras de corridas de rua, como a Corpore e Yescon que administram as maiores provas, possuem um grande mercado, são reconhecidas no setor e são experientes no negocio, mas não existe somente as grandes provas, também tem oportunidades para os pequenos, basta acompanhar os sites de corridas como o www.minhasinscricoes.com.br e www.ativo.com, nesses portais é possível ver que o calendário é movimentado, tem corrida todos fins de semana (sábados a noite, domingo de manha e em algumas vezes nos feriados), que existe corridas gerenciadas por pequenas empresas organizadora e também por pessoa física que são motivadas pela paixão pelo esporte e pela oportunidade de empreender. As corridas são para todos os bolsos, tem as provas gratuitas, as mais baratas de R$ 20,00 e também aquelas mais caras de cerca de R$ 200,00 por inscrição.

As provas independente de sua amplitude, elas trazem benefícios múltiplos, como maior visibilidade da cidade palco, movimentação do comercio, turismo e hospitalidade local, geração de empregos para as empresas fornecedoras de medalhas, camisas e entre outras fabricantes de suplementos para a corrida.

Como já foi mencionado em nossos artigos, para montar um negocio próprio, não basta apenas ter vontade é preciso planejamento e organização. Para ter sucesso em um empreendimento é importante ter acompanhamento de um profissional para dar consultoria nas tomadas de decisão e para nortear o plano de ação.

Fonte: Vanessa Ribeiro

2017-11-05T17:44:41+00:00 By |Novidades|0 Comments